Porão

       O porão é o espaço relegado na arquitetura doméstica. Espaço do medo, do entulho, da umidade e do mofo. E por isso mesmo, oculto. O submundo da construção caseira. Não recebe cuidados, limpeza frequente ou decoração e, normalmente, é onde se guardam os arquivos do passado, aqueles que não foram bem assimilados, embora não possam ser descartados.

       É, porém, a estrutura que mantém a casa de pé e, de certa maneira, o veículo de nutrição dos outros espaços. Dele nasce o inconsciente, o sistema somático e instintivo, fornecendo a base para as relações com a terra.

 

"É das profundezas

de suas raízes

no Escuro

que a árvore busca sua força

e seu impulso para galgar as alturas

e se manter ereta

na luz". (Jean-Yves Leloup)

 

       Vem de lá, do mundo subterrâneo, entre raízes retorcidas e papeis amassados, o alicerce da origem humana. O fundo precipício de quem somos, onde a história tradicional não pode alcançar. Aqui se acumulam os estratos de civilizações, mofadas de desprezo. São os antepassados que gritam no rio dos mortos, rugem pela escavação.

Sou uma descrição. Clique para editar-me