Porão

Sou uma descrição. Clique para editar-me

Sou uma descrição. Clique para editar-me

Sou uma descrição. Clique para editar-me

1/4

       O porão é o espaço relegado na arquitetura doméstica. Espaço do medo, do entulho, da umidade e do mofo. E por isso mesmo, oculto. O submundo da construção caseira. Não recebe cuidados, limpeza frequente ou decoração e, normalmente, é onde se guardam os arquivos do passado, aqueles que não foram bem assimilados, embora não possam ser descartados.

       É, porém, a estrutura que mantém a casa de pé e, de certa maneira, o veículo de nutrição dos outros espaços. Dele nasce o inconsciente, o sistema somático e instintivo, fornecendo a base para as relações com a terra.

 

"É das profundezas

de suas raízes

no Escuro

que a árvore busca sua força

e seu impulso para galgar as alturas

e se manter ereta

na luz". (Jean-Yves Leloup)

 

       Vem de lá, do mundo subterrâneo, entre raízes retorcidas e papeis amassados, o alicerce da origem humana. O fundo precipício de quem somos, onde a história tradicional não pode alcançar. Aqui se acumulam os estratos de civilizações, mofadas de desprezo. São os antepassados que gritam no rio dos mortos, rugem pela escavação.