Princípio do cosmos: evoco os elementos mortos e desagregados da natureza – folhas, galhos, ossos – as vozes inarticuladas que gemem na terra dura. As portas se abrem e acolhem os desatentos da rude jornada. Ouço os lamentos e trabalho: o pão, o chá, a palavra. Sobem em ramos as dores, altos galhos que evoluem para os céus. E novamente nutridos, os convidados retomam o passo. Volto ao forno e ao fuso, o mundo já é outro.

 

Casa Ogham é um  projeto em marcha, que reúne as múltiplas possibilidades de criação do mundo, refletidas nos próprios cômodos de uma casa. O princípio básico do hermetismo  "O que está em cima é como o que está embaixo" bem define a importância da casa na cosmologia do mundo maior. O movimento do homem pelas vias que levam de um cômodo ao outro é uma ação criativa, correspondente a seu trânsito pelas ruas da cidade. Os muitos modos de dar forma à energia vital estão concentrados no quarto, na sala, na cozinha, no jardim, no porão e no sotão.  E destes para o espaço coletivo.

Nossa proposta é de, pela escrita, operar na organização cósmica em seus diferentes planos, favorecendo a ligação entre realidades múltiplas.

Cora Kalenduen

Um nome composto pela reunião de muitas mulheres. Uma invocação às almas que ainda vivem em mundos paralelos. A dançarina e a hierofante, usando as palavras para obter a abertura de uma passagem, pela qual escapa o rugido dos antepassados. Somos três, somos mais, somos o passado, o presente e o futuro.